[Brasão Prefeitura de Piên]

O que é distanciamento social e por que isso é importante?

Manter distância de outras pessoas é a melhor e única forma de retardar a propagação do novo coronavírus.

Por Welington Charlles Kobsczinski dia

O que é distanciamento social e por que isso é importante?

A COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus, é assintomática em 86% dos casos, de acordo com João Gabardo, secretário executivo do Ministério da Saúde. Isso significa que a maioria das pessoas infectadas sequer sabe que está doente, que dirá ser diagnosticada. Essa característica dificulta a contenção da doença, pois se o infectado não é diagnosticado, não é possível isola-lo e ele irá espalhar o problema sem nem saber disso.
Diante disso, a única forma de reduzir o risco de infecção é manter distância de outras pessoas. E é exatamente esse o significado de distanciamento social: ficar longe o suficiente de outras pessoas para que o coronavírus – ou qualquer patógeno – não possa se espalhar. É por isso que estabelecimentos, escolas e universidades foram fechados e eventos cancelados.
O Ministério da Saúde recomenda manter uma distância de 2 metros de distância de outras pessoas. Mas isso nem sempre é possível. De qualquer forma, a distância segura, segundo especialistas em saúde é de, no mínimo, 1,5 metro. É importante respeitar essa orientação porque o coronavírus não é transmitido pelo ar, mas pelo contato com gotículas expelidas por um indivíduo contaminado e essa distância mínima é a necessária para que você não seja atingido por possíveis gotículas que saem da boca da pessoa quando ela fala, por exemplo.
O distanciamento social ainda vai além e também significa não tocar em outras pessoas, o que inclui apertos de mão, abraços e beijos. O toque físico é a maneira mais provável de uma pessoa pegar o coronavírus e a maneira mais fácil de espalhá-lo, por isso, neste momento a maior demonstração de carinho que você pode dar para alguém querido é ficar longe dela.
E se você está se perguntando qual é o risco de não respeitar essas recomendações? Simples. O número de casos vai aumentar exponencialmente, de forma desenfreada e em pouco tempo. O sistema de saúde ficará sobrecarregado e não terá condições de atender todas as pessoas necessitadas, implicando em mais mortes e sofrimento.

Fonte: veja.abril.com.br

  • Compartilhe essa página
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp